Monthly Archives: fevereiro 2018

Concurso PM GO 2018: Novo edital com 2.000 vagas em breve

A Polícia Militar do Estado de Goiás vai divulgar a abertura de novo concursopúblico (Concurso PM GO 2018) em breve. A organizadora do certame ainda será conhecida, mas tudo indica que a empresa escolhida seja a Assessoria em Organização de Concursos Públicos (AOCP). A programação de Desembolso Financeiro foi assinado no dia 10 de novembro em favor da empresa organizadora.

A expectativa é que o contrato entre as partes seja assinado em breve. Previsto para outubro, o edital de concurso PM-GO será divulgado este ano. De acordo com o governador, Marconi Perillo, um novo certame será realizado para 2 mil vagas. “Vamos chamar novo concurso para mais 2 mil policiais”, afirmou durante entrevista ao Bom dia Goiás no final de setembro.

A realização do certame também foi confirmada pelo secretário da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), Ricardo Balestreri. “Essa é a primeira etapa de reposição ao do efetivo. Vamos abrir novo edital para contratação de mais dois mil policiais”, disse. O governo dará início agora  ao processo de licitação para contratar a empresa que realizará o concurso. Após assinatura do contrato, o edital de concurso da PM/GO será publicado no Diário Oficial do Estado.

O governador realizou uma reunião com os secretários das áreas de Segurança Pública, Casa Civil, Segplan e Secretaria da Fazenda e disse que, após avaliação da situação fiscal, financeira e social que passa Goiás e ainda atendendo solicitação da base aliada, resolveu autorizar abertura de novo concurso público para admissão de 2 mil vagas na Polícia Militar, incluindo autorização da PEC dos Gastos.

O chefe do governo ainda lembrou que está em andamento processo de convocação de 3,5 mil novos agentes de segurança. Desse total, 2,5 mil novos PMs já serão admitidos em agosto deste ano.

O Concurso PM GO 2018

Alguns detalhes do certame já foram iniciados. A corporação instituiu a comissão que responsável pelos tramites burocráticos, como definição da organizadora, prazo de inscrições, provas, entre outros detalhes do certame. O grupo de trabalho é formado pelo coronel Silvio Vasconcelos Nunes, o tenente coronel Walter Caetano e o tenente coronel Clives Pereira Sanches. De acordo com a Portaria nº 0747/2017/SSP, serão oferecidas 2.000 vagas, sendo 1.920  para o cargo de Soldado QPPM 3ª Classe e 80 para Cadete PM.

Os salários chegam a R$1.500,00 para Soldado, com oportunidades para ambos os sexos.  Para concorrer ao cargo será necessário nível superior em qualquer área, além de idade entre 18 e 30 anos e estatura mínima de 1,65m no caso dos homens e 1,60m para as mulheres. A jornada de trabalho será de 42 horas semanais, com dedicação integral e exclusiva. Os Cadetes farão jus a remuneração de R$ 5.401,43 para Cadete. A jornada será de até 42 horas semanais.

A expectativa é que os inscritos sejam avaliados por provas objetivas e discursivas. A avaliação objetiva deverá contar com questões de Língua Portuguesa (10) e Realidade Étnica, Social, Histórica, Geográfica, Cultural, Política e Econômica do Estado de Goiás (5) – e Conhecimentos Específicos (divididas entre Noções de Direito Penal, Constitucional, Processual Penal, Administrativo, Penal Militar e Legislação Extravagante).

As etapas do edital do ano passado devem ser mantidas, sendo os candidatos avaliados por meio de provas objetivas, além de exame discursivo. Se aprovados nas etapas (objetiva e discursiva), os candidatos serão submetidos ainda, a teste de avaliação física, avaliação médica e psicológica e avaliação da vida pregressa e investigação social. Após isso, se aprovados, farão curso de formação profissional.

Edital e Inscrição do Concurso PM GO 2018

A expectativa é que o edital seja divulgado ainda este ano. Após a divulgação do edital, o prazo de inscrições será conhecido. O último concurso foi organizado pela FUNRIO e contou com taxa de inscrição de R$110,00 para Soldado.

Último Concurso PM GO

Realizado em 2016, o último concurso da Polícia Militar/GO foi divulgado com 2.500 vagas para Soldados e Cadetes. Foram 41.829 inscritos. De acordo com a relação final divulgada, foram 26.961 inscritos para Soldado Masculino para 2.178 vagas (média de 12 candidatos/vaga), enquanto o Feminino registrou 7.876 inscrições para 242 vagas (média de aproximadamente 32 por vaga). Já para Cadete Masculino foram registrados 4.952 inscritos para 72 vagas, o que totalizou 68 candidatos/vaga. Por fim, Cadetes Feminino teve 2.040 vagas para 08 vagas, totalizando 255 candidatas/vaga, a maior concorrência do concurso PM GO.

Edital de Concurso IBGE 2018 com 1.800 vagas pode ter autorização em março

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística poderá contar com a abertura de um novo edital de concurso público (Edital Concurso IBGE 2018) em breve. Acontece que o órgão já negocia a viabilização de divulgar um novo edital para efetivos, conforme informou o novo presidente do órgão, Roberto Olinto.

A expectativa é que o documento seja autorizado no mês de março, mais especificamente no dia 08. Acontece que está marcada para este dia, uma reunião com a Associação e Sindicato Nacional dos Servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (ASSIBGE) e a direção-geral do órgão.

“Cobramos a realização do concurso, tendo em vista o grande número de aposentadorias. A resposta que tivemos é que o Planejamento está sensível às demandas. Entretanto, a resposta definitiva ficará para reunião do dia 8 de março, quando a direção-geral do IBGE deverá comparecer”, disse o Diretor da Assibge, Paulo Lindsay. A informação é do site de notícias Folha Dirigida Online.

E para isso acontecer, o órgão fez sua parte. O IBGE protocolou no dia 15 de dezembro (veja abaixo), o pedido de concurso para autorização de reposição de pessoal. A última movimentação aconteceu no dia 18 de dezembro, quando o processo foi recebido na Divisão de Concursos Públicos/CGCOM-SGP/DEPRO-SGP/SGP/Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. A expectativa é que o processo avance nos próximos dias.

edital de concurso IBGE 2018 foi solicitado para 1.800 vagas, sendo 1.200 de técnico e 600 de analista, com requisito de ensino médio e superior, respectivamente.

De acordo com Paulo Lindsay, diretor da Associação e Sindicato dos Servidores do IBGE (ASSIBGE), o presidente do IBGE não informou quando o certame acontecerá. No entanto, o titular da pasta vai trabalhar firme para que a seleção possa ser realizada. “Na reunião que tivemos com o presidente Roberto Olinto, ele disse que está insistindo com o governo para viabilizar esse concurso. Ele deixou claro que sabe das nossas necessidades e está empenhado em resolvê-las. Isso, porém, não depende apenas dele, mas também do governo. O IBGE precisa estar entre as prioridades, apesar da PEC dos Gastos Públicos”, comentou Paulo.

O concurso IBGE 2018

novo edital de concurso do IBGE 2018 poderá contar com vagas para os cargos de técnico, de nível médio, analista e tecnologista, os mesmos cargos ofertados no último certame. O técnico do IBGE fará jus ao salário de R$ 3.471,85, podendo chegar a R$ 5.011,01, com titulação. Já analistas e tecnologistas possuem rendimentos de R$ 7.373,49, que chegam a até R$ 9.107,88, com titulação. Os aprovados são contratados sob regime estatutário, o que garante a estabilidade empregatícia.

O aprovado terá direito ao Auxílio-Alimentação, no valor de R$ 373,00 (trezentos e setenta e três reais), além de benefícios a título de Assistência à Saúde (Médica e Odontológica), opcional, ao servidor e aos seus dependentes, com valores que variam entre R$ 82,83 (oitenta e dois reais e oitenta e três centavos) e R$ 167,70 (cento e sessenta e sete reais e setenta centavos) por pessoa, conforme a remuneração e a idade do servidor, de acordo com a Portaria MP nº 625, de 21 de dezembro de 2012.

O Técnico de Nível Médio deverá realizar as seguintes atividades: a) coletar dados em diversas fontes, planejar, organizar, criticar, corrigir, lançar, tratar e manter os dados garantindo a sua integridade, confidencialidade, disponibilidade, atualização e fidedignidade; b) realizar entrevistas em domicílios e estabelecimentos informantes para obtenção de dados conforme metodologia e plano de supervisão da pesquisa; c) realizar levantamentos topográficos/geográficos/cartográficos com vistas a manter atualizada a base territorial dos municípios; d) proceder à compilação, montagem e organização dos elementos cartográficos, segundo as especificações e normas adotadas; e) executar e apoiar as tarefas ligadas à manutenção e atualização da rede física dos marcos geodésicos do IBGE; entre outras funções.

As principais atribuições para o cargo de Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas são voltadas para o exercício de atividades administrativas e logísticas relativas ao exercício das competências institucionais e legais a cargo do IBGE e para o cargo de Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas, as atribuições são voltadas às atividades especializadas de produção, análise e disseminação de dados e informações de natureza estatística, geográfica, cartográfica, geodésica e ambiental; conforme estabelecido no artigo 71, incisos II e IV, da Lei nº 11.355, de 19 de outubro de 2006.

O que estudar para o cargo de Técnico?

LÍNGUA PORTUGUESA: Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário e não literário, narrativo, descritivo e argumentativo); interpretação e organização interna. Semântica: sentido e emprego dos vocábulos; campos semânticos; emprego de tempos e modos dos verbos em português. Morfologia: reconhecimento, emprego e sentido das classes gramaticais; processos de formação de palavras; mecanismos de flexão dos nomes e verbos. Sintaxe: frase, oração e período; termos da oração; processos de coordenação e subordinação; concordância nominal e verbal; transitividade e regência de nomes e verbos; padrões gerais de colocação pronominal no português; mecanismos de coesão textual. Ortografia. Acentuação gráfica. Emprego do sinal indicativo de crase. Pontuação. Estilística: figuras de linguagem. Reescrita de frases: substituição, deslocamento, paralelismo; variação linguística: norma culta. Observação: os itens deste programa serão considerados sob o ponto de vista textual, ou seja, deverão ser estudados sob o ponto de vista de sua participação na estruturação significativa dos textos.

GEOGRAFIA: Noções básicas de cartografia: Orientação: pontos cardeais; Localização: coordenadas geográficas (latitude, longitude e altitude); Representação: leitura, escala, legendas e convenções. Natureza e meio ambiente no Brasil: Grandes domínios climáticos; Ecossistemas. As atividades econômicas e a organização do espaço: Espaço agrário: modernização e conflitos; Espaço urbano: atividades econômicas, emprego e pobreza; A rede urbana e as Regiões Metropolitanas. Formação Territorial e Divisão Político-Administrativa: Divisão Político Administrativa; Organização federativa. Dinâmica da população brasileira (fluxos migratórios, áreas de crescimento e de perda populacional).

MATEMÁTICA: Conjuntos: operações e problemas com conjuntos. Conjuntos dos números naturais, inteiros, racionais, reais e suas operações. Representação na reta. Unidades de medida: distância, massa, tempo, área, volume e capacidade. Álgebra: produtos notáveis, equações, sistemas e problemas do primeiro grau, inequações, equação e problemas do segundo grau. Porcentagem e proporcionalidade direta e inversa. Sequências, reconhecimento de padrões, progressões aritmética e geométrica. Juros e noções de matemática financeira. Problemas de raciocínio. Geometria plana: distâncias e ângulos, polígonos, circunferência, perímetro e área. Semelhança e relações métricas no triângulo retângulo. Geometria espacial: poliedros, prismas e pirâmides, cilindro, cone e esfera, áreas e volumes. Matemática discreta: princípios de contagem, noção de probabilidade, noções de estatística, gráficos e medidas.

CONHECIMENTOS SOBRE O IBGE: Conhecimentos específicos sobre o IBGE: informações sobre a Instituição, conceitos básicos para o desenvolvimento do trabalho na Agência e da atividade do Técnico de Coleta (apostila disponibilizada no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/ibge para download).

O que estudar para o cargo de Analista?

CONHECIMENTOS BÁSICOS ANALISTA E TECNOLOGISTA (EXCETO TECNOLOGISTA – ÁREA DE CONHECIMENTO DE ESTATÍSTICA)

LÍNGUA PORTUGUESA: Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário e não literário, narrativo, descritivo e argumentativo); interpretação e organização interna. Semântica: sentido e emprego dos vocábulos; campos semânticos; emprego de tempos e modos dos verbos em português. Morfologia: reconhecimento, emprego e sentido das classes gramaticais; processos de formação de palavras; mecanismos de flexão dos nomes e verbos. Sintaxe: frase, oração e período; termos da oração; processos de coordenação e subordinação; concordância nominal e verbal; transitividade e regência de nomes e verbos; padrões gerais de colocação pronominal no português; mecanismos de coesão textual. Ortografia. Acentuação gráfica. Emprego do sinal indicativo de crase. Pontuação. Estilística: figuras de linguagem. Reescrita de frases: substituição, deslocamento, paralelismo; variação linguística: norma culta. Observação: os itens deste programa serão considerados sob o ponto de vista textual, ou seja, deverão ser estudados sob o ponto de vista de sua participação na estruturação significativa dos textos.

LÍNGUA INGLESA Estratégias de leitura: compreensão geral; reconhecimento de informações específicas; capacidade de análise e síntese; inferência e predição; reconhecimento do vocabulário mais frequente em quaisquer tipos de textos; cognatos e falsos cognatos; função retórica; uso de metáfora. Estratégias discursivas: compreensão de partes específicas de textos de diferentes gêneros; função e estrutura discursiva; marcadores de discurso; elementos de coesão e coerência. Aspectos lexicais: reconhecimento do vocabulário mais frequente em quaisquer tipos de textos; cognatos e falsos cognatos; expressões idiomáticas; sinonímia e antonímia. Aspectos gramaticais: uso de artigos definidos e indefinidos; tempos e modos verbais; uso de preposições, conjunções e pronomes e modais; comparação; concordância nominal e verbal; formação e classe de palavras; relações de subordinação e coordenação; voz passiva, discurso direto e indireto.

RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO I:  Noções básicas de lógica: conectivos, tautologia e contradições, implicações e equivalências, afirmações e negações, silogismos. II – Estrutura lógica de relações entre pessoas, lugares, objetos e eventos. III – Dedução de novas informações a partir de outras apresentadas. IV – Lógica da argumentação. V – Diagramas lógicos. VI – Análise, interpretação e utilização de dados apresentados em tabelas e gráficos. VII – Métodos Quantitativos – Estatística descritiva e análise exploratória de dados: média, mediana, quartis, variância, desvio padrão, coeficiente de variação, histograma. Números–índices e medidas de concentração: conceitos fundamentais e aplicações básicas. Probabilidade: definições básicas e conceitos, regras de probabilidade, distribuições binomial e normal. Inferência estatística: métodos de estimação pontual, propriedades dos estimadores, estimação por intervalos, testes de hipóteses simples.

Além disso, há conteúdo específico, inerente a cada especialidade de Analista e Tecnologista. O edital poderá contar com oportunidades para Análise de Sistemas/ Desenvolvimento de Aplicações – Web Mobile, Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas, Análise de Sistemas/Suporte Operacional, Análise em Biodiversidade, Auditoria, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Design Instrucional, Economia, Educação Corporativa, Engenharia Agronômica, Engenharia Cartográfica, Engenharia Civil, Engenharia Florestal, Estatística, Geografia, Geoprocessamento, Jornalismo/Redes Sociais, Orçamento e Finanças, Planejamento e Gestão, Processos Administrativos Disciplinares, ProgramaçãoVisual/Webdesign, Recursos Humanos – Administração de Pessoal, Recursos Humanos – Desenvolvimento de Pessoas e Recursos Materiais e Logística.

Carência de servidores

De acordo com o diretor do sindicato, são cerca de 5 mil servidores do IBGE em todo o país, sendo que 1.900, o que representa 38% de servidores estão em abono de permanência, podendo se aposentar a qualquer momento. “Com a saída desses profissionais, o IBGE ficaria com apenas 3 mil servidores em todo o país. A necessidade de concurso é para ontem”, disse.

O líder sindical também informou que o último concurso realizado não sanou a carência de servidores. “Mesmo com a entrada dos 600 aprovados e 300 excedentes, o número de aposentadorias foi tão grande que o déficit de pessoal permaneceu”, lamentou.

Último Concurso IBGE

O último concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística aconteceu em 2015, quando contou com 600 vagas, sendo 460 são de técnico, de nível médio, 90 de analista e 50 de tecnologista.

As vagas foram destinadas as seguintes localidades:

-Nível Médio: São Paulo (56), Acre (5), Alagoas (8), Amazonas (7), Bahia (39), Ceará (24), Distrito Federal (20), Espírito Santo (9), Goiás (18), Maranhão (12), Minas Gerais (46), Mato Grosso do Sul (6), Mato Grosso (8), Pará (18), Paraíba (8), Pernambuco (25), Piauí (10), Paraná (31), Rio de Janeiro (36), Rio Grande do Norte (8), Rondônia (6), Rio Grande do Sul (30), Santa Catarina (17), Sergipe (8) e Tocantins (5);

-Nível Superior (Analista): Rio de Janeiro (73), Espírito Santo (1), Minas Gerais (1), Mato Grosso (1), Santa Catarina (1), Amazonas (1), Amapá (2), Maranhão (1), Pará (1), Pernambuco (1), Piauí (1), Rio Grande do Norte (1), Rio Grande do Sul (1) e São Paulo (2), além do Distrito Federal (1).

-Nível Superior (Tecnologista): Rio de Janeiro (45), Goiás (1), Bahia (1), Santa Catarina (2) e Pará (01).

prova foi composta de 60 questões objetivas para os candidatos a técnico e 70 para os interessados nos cargos de analista e tecnologista, exceto Análise de Sistemas, que terá 60. Haverá ainda provas discursiva (para Análise de Sistemas) e prática (tecnologista de Programação Visual). Os candidatos de nível médio realizaram provas de Português (20), Geografia (15), Raciocínio Lógico (15), Conhecimentos Gerais (dez) e Conhecimentos Específicos (10). Já os inscritos em funções de nível superior, foram avaliados por matérias de Português, Inglês, Raciocínio Lógico e Conhecimentos Específicos.

Para aprovação, o candidato precisou obter nota superior a 10,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos; nota superior a 21,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específico; e nota superior a 36,00 pontos no conjunto das provas. As provas foram aplicadas em todas as capitais do país.

 

Concurso Polícia Civil PC BA 2018: Inscrições para 1.000 vagas até 02 de março

concurso da Polícia Civil do Estado da Bahia (Concurso PC BA 2018) tem inscrições abertas! De acordo com o edital, o certame será para o preenchimento de nada menos que 1.000 vagas. As oportunidades são destinadas aos cargos de Delegado de Polícia (82), Investigador de Polícia (880) e Escrivão de Polícia (38). A Fundação VUNESP tem a responsabilidade do certame. Os interessados poderão se inscrever até 02 de março de 2018.

De acordo com o edital de concurso PC-BA 2018, 30% serão reservadas aos negros e 5% aos portadores de necessidades especiais, conforme disposto no quadro a seguir.

Sobre os cargos do Concurso PC BA 2018

Delegado de Polícia

Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão do curso de bacharelado em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação – MEC.

Atribuições: instaurar e presidir inquéritos policiais, formalizar o termo circunstanciado de ocorrência e outros procedimentos legais, instrumentos e atos oficiais, no âmbito de sua competência; exercer as atribuições previstas na legislação processual penal da competência da autoridade policial; planejar, dirigir, supervisionar e fiscalizar as atividades de investigação dos servidores policiais civis; planejar, dirigir, supervisionar, fiscalizar e avaliar as atividades operacionais e administrativas do órgão ou unidade policial sob sua direção; no curso de procedimentos, compete-lhe: expedir ordens de serviço, intimações e requisitar condução coercitiva, em caso de descumprimento injustificado; comparecer ao local de crime e requisitar a realização de exames periciais necessários para o esclarecimento do fato; representar pela instauração de incidente de sanidade mental do indiciado; representar à autoridade judiciária pela decretação de medidas cautelares, reais ou pessoais, ou ainda, quaisquer modalidades de prisões provisórias e pela concessão de mandados de busca e apreensão; solicitar, fundamentadamente, informações e documentos a entidades públicas e privadas; requisitar serviços e técnicos especializados de órgãos públicos, de concessionárias e permissionárias de serviço público, para esclarecimento de questões que possam subsidiar a apuração de infrações penais; dirigir e supervisionar operacionalmente, com exclusividade, a atividade de investigação criminal e o exercício da polícia judiciária, exceto quando relacionadas à matéria sob jurisdição militar; assegurar, no âmbito de sua competência, a unidade da investigação policial, bem como a eficácia dos princípios institucionais da Polícia Civil; adotar medidas necessárias ou participar de programas e operações, com vistas à prevenção, repressão e controle da criminalidade; proceder a estudos, levantamentos e análises de ocorrências policiais e criminais, visando à criação e ao desenvolvimento de programas, métodos, técnicas e rotinas do trabalho policial; participar de estudos e pesquisas de natureza técnica ou especializada sobre administração policial; prestar assessoramento em assuntos relacionados com a segurança pública e com a administração policial; zelar pela incolumidade dos presos.

Jornada de Trabalho: 30 horas semanais.

Investigador de Polícia

Requisitos: Diploma de conclusão de curso superior, devidamente registrado no Ministério da Educação – MEC, bem como Carteira Nacional de Habilitação (CNH) válida, categoria “B”, no mínimo.

Atribuições: proceder à investigação criminal e ao exercício de Polícia Judiciária, exceto quando relacionadas à matéria sob jurisdição militar; participar do planejamento, coordenação, supervisão e fiscalização das atividades operacionais e administrativas do setor sob sua direção; participar de levantamento de local de crime e interagir na execução de atividade investigativa; zelar pela incolumidade de preso; cumprir diligências, mandados e outras determinações de autoridades policiais e/ou judiciárias competentes, sendo responsável pela produção de dados, informações e conhecimentos; participar de estudos, projetos e pesquisas de natureza técnica ou especializada sobre ciências criminais, inteligência policial e estatísticas de crimes; efetuar prisões e busca pessoal, para fins de apuração de infração penal; participar de programas e operações de prevenção, repressão, controle da criminalidade, reconstituição e de ações de inteligência policial; executar tarefas de fiscalização de estabelecimentos de hospedagem, diversões públicas, teatros, cinemas, esportes e produtos controlados pela Polícia Civil, sendo-lhe assegurado o livre acesso aos locais fiscalizados; adotar providências sobre qualquer ocorrência policial de que tiver conhecimento, dando ciência imediata à autoridade competente; elaborar os relatórios de investigação criminal, conforme expedição de ordem de serviço; executar as ações necessárias para segurança das investigações; executar em trabalho de equipe operações de resgate de reféns; exercer assessoramento especializado e superior no âmbito da estrutura da Polícia Civil do Estado da Bahia; participar de estudos e pesquisas de natureza técnico-científica ou especializada sobre administração policial; alimentar e pesquisar, nos arquivos físicos e eletrônicos, dados sobre a identificação de pessoas; dirigir viatura em missão de natureza policial; coordenar e supervisionar a investigação criminal e a atividade de polícia judiciária, exceto quando relacionada à matéria sob jurisdição militar, e desde que no exercício da função de coordenação do setor de investigação.

Jornada de Trabalho: 30 horas semanais.

Escrivão de Polícia

Requisitos: Diploma de conclusão de curso superior, devidamente registrado no Ministério da Educação – MEC, bem como Carteira Nacional de Habilitação (CNH) válida, categoria “B”, no mínimo.

Atribuições: lavrar os atos de inquéritos policiais, termos circunstanciados de ocorrência e outros procedimentos legais, contribuindo na gestão de dados, informações e conhecimentos; expedir, mediante requerimento de interessado e despacho da autoridade policial, certidões e translados; zelar pela guarda de papéis, documentos, procedimentos, armas e munições sob sua responsabilidade e de objetos e instrumentos apreendidos vinculados aos inquéritos policiais, termos circunstanciados e outros procedimentos legais; ter a guarda e responsabilidade, mantendo atualizada a escrituração em livros e/ou banco de dados; emitir guia de recolhimento, quando legalmente autorizado e determinado por autoridade policial; preencher planilhas de controle de inquéritos, processos e boletins; acompanhar a autoridade policial, quando necessário ao exercício funcional; prestar assessoramento especializado e superior no âmbito da estrutura da Polícia Civil do Estado da Bahia; expedir guias para exames periciais; escrever, subscrever e lavrar atos e termos e demais peças de procedimentos penais ou administrativos.

Jornada de Trabalho: 30 horas semanais.

Salários do Concurso PC BA 2018

Para o cargo de Delegado de Polícia a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 4.374,97 (quatro mil, trezentos e setenta e quatro reais e noventa e sete centavos), acrescido de Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ I), equivalente a R$ 412,71 (quatrocentos e doze reais e setenta e um centavos), podendo ser acrescida de outras vantagens em razão da submissão à jornada de trabalho de 40 horas semanais, hipótese em que a remuneração poderá atingir o valor de R$ 11.389,96 (onze mil, trezentos e oitenta e nove reais e noventa e seis centavos).

Para os cargos de Investigador de Polícia e de Escrivão de Polícia a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 1.074,34 (mil setenta e quatro reais e trinta e quatro centavos), acrescido de Gratificação de Atividade de Polícia Judiciária (GAPJ I), equivalente a R$ 925,38 (novecentos e vinte e cinco reais e trinta e oito centavos), podendo ser acrescida de outras vantagens em razão da submissão à jornada de trabalho de 40 horas semanais, hipótese em que a remuneração poderá atingir o valor de R$ 3.915,85 (três mil, novecentos e quinze reais e oitenta e cinco centavos).

Inscrição Concurso PC BA 2018

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 10 horas do dia 1º de fevereiro de 2018 e 23 horas e 59 minutos do dia 02 de março de 2018, no endereço eletrônico oficial da organizadora do concurso (www.vunesp.com.br). A taxa de inscrição custará:

R$ 160,00 (cento e sessenta reais) para o cargo de Delegado de Polícia; e

R$ 140,00 (cento e quarenta reais) para os cargos de Investigador de Polícia e de Escrivão de Polícia.

Etapas do Concurso PC BA 2018

concurso da Polícia Civil da Bahia 2018 será composto por:

a) 1ª Etapa: Provas Objetivas para todos os candidatos inscritos, de caráter eliminatório e classificatório, sob a responsabilidade da Fundação VUNESP.

b) 2ª Etapa: Prova Discursiva para todos os candidatos inscritos, de caráter eliminatório e classificatório, realizada juntamente com as Provas Objetivas, sob a responsabilidade da Fundação VUNESP.

c) 3ª Etapa: Exame Biomédico, de caráter eliminatório, aplicada para todos os candidatos habilitados na 2ª Etapa: Prova Discursiva, sob a responsabilidade da Fundação VUNESP.

d) 4ª Etapa: Teste de Aptidão Física, de caráter eliminatório, aplicada a todos os candidatos aptos na 3ª Etapa: Exame Biomédico, sob a responsabilidade da Fundação VUNESP.

e) 5ª Etapa: Exame Psicotécnico, de caráter eliminatório, aplicada a todos os candidatos aptos na 4ª Etapa: Teste de Aptidão Física, sob a responsabilidade da Fundação VUNESP.

f) 6ª Etapa: Prova de Títulos, de caráter classificatório, aplicada a todos os candidatos habilitados na 5ª Etapa: Exame Psicotécnico, sob a responsabilidade da Fundação VUNESP.

g) 7ª Etapa: Investigação Social e de Conduta Pessoal – de caráter eliminatório, realizada durante todo o certame até a nomeação do candidato, sob a responsabilidade da Polícia Civil do Estado da Bahia – PC/BA.

Provas do Concurso PC BA 2018

Todas as etapas do concurso da Polícia Civil da Bahia 2018 serão realizadas na cidade de Salvador (BA). As provas objetivas e discursivas estão previstas para serem aplicadas no dia 22 de abril de 2018, no turno da manhã. Os locais de provas serão divulgados a partir do dia 10 de abril. Os gabaritos preliminares serão divulgados no dia 23 de abril de 2018. O resultado provisório está previsto para ser divulgado no dia 25 de maio de 2018.

Caso o número de candidatos inscritos exceda à oferta de lugares adequados na cidade de Salvador/BA, a Fundação VUNESP se reserva ao direito de alocá-los em cidades próximas à determinada para aplicação das provas, não assumindo qualquer responsabilidade quanto ao transporte e alojamento desses candidatos.

prova objetiva de Delegado contará com questões de Língua Portuguesa, Informática, Raciocínio Lógico, Atualidades, Promoção de Igualdade e Gênero, Medicina Legal, Noções de Administração, Leis Específicas, Direito Penal, Direito Processual Penal, Legislação Penal e Processual Penal Extravagante, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Civil / Empresarial, Direito Processual Civil, Noções de Direito Eleitoral, Noções de Direito Agrário, Direito Tributário, Direito Ambiental e Criminologia.

Já a prova objetiva de Investigador de Polícia contará com temas de Língua Portuguesa, Informática, Raciocínio Lógico, Atualidades, Promoção de Igualdade e Gênero, Medicina Legal, Noções de Administração, Leis Específicas, Noções de Direito Penal, Noções de Direito Processual Penal, Legislação Penal Extravagante, Noções de Direito Constitucional e Noções de Direito Administrativo.

Por fim, a prova objetiva de Escrivão de Polícia abordará questões de Língua Portuguesa, Informática, Raciocínio Lógico, Atualidades, Promoção de Igualdade e Gênero, Medicina Legal, Noções de Administração, Leis Específicas, Noções de Direito Penal, Noções de Direito Processual Penal, Legislação Penal Extravagante, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Noções de Estatística e Noções de Arquivologia.

Critérios – Prova Objetiva

As Provas Objetivas de Conhecimentos Gerais e de Conhecimentos Específicos terão caráter eliminatório e classificatório e serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 100,00 (cem) pontos. Será considerado habilitado nas Provas Objetivas o candidato que, cumulativamente, obtiver na soma dos pontos nota igual ou superior a 70,00 (setenta) pontos.

Os candidatos habilitados nas Provas Objetivas serão classificados em ordem decrescente de nota, em 03 (três) listas, por cargo, sendo uma com a relação de todos os candidatos habilitados, uma apenas com os candidatos negros habilitados e outra apenas com os candidatos com deficiência habilitados.

Critérios – Prova Discursiva

A Prova Discursiva será aplicada no mesmo dia e período das Provas Objetivas. Somente será corrigidas as Provas Discursivas dos candidatos habilitados e melhores classificados na 1ª Etapa: Provas Objetivas, até o limite de 1,5 (um e meio) vezes o número de vagas previstas por cargo, incluindo os empatados na última posição, ficando os demais candidatos reprovados e excluídos do Concurso Público para todos os efeitos.

Dentre os candidatos que concorrerem às vagas reservadas a candidatos negros, serão corrigidas as Provas Discursivas dos candidatos habilitados e melhores classificados na 1ª Etapa: Provas Objetivas, na forma prevista no edital, até o limite de 1,5 (um e meio) vezes o número de vagas reservadas previstas neste Edital por cargo, incluindo os empatados na última posição e desconsiderados os candidatos enquadrados no edital, ficando os demais candidatos reprovados e excluídos do Concurso Público para todos os efeitos.

Dentre os candidatos que concorrerem às vagas reservadas a candidatos com deficiência, serão corrigidas as Provas Discursivas dos candidatos habilitados e melhores classificados na 1ª Etapa: Provas Objetivas, na forma prevista no edital, até o limite de 1,5 (um e meio) vezes o número de vagas reservadas previstas neste Edital por cargo, incluindo os empatados na última posição, e desconsiderados os candidatos enquadrados no subitem do edital, ficando os demais candidatos reprovados e excluídos do Concurso Público para todos os efeitos.

Informações do concurso
  • Concurso: Polícia Civil da Bahia
  • Banca organizadora: Vunesp
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 1.000
  • Remuneração: até R$11mil
  • Inscrições: entre 01 de fevereiro e 02 de março
  • Taxa de Inscrição: entre R$140,00 e R$160,00
  • Provas: 22 de abril de 2018
  • Situação: PUBLICADO

Edital Concurso PC BA 2018

Concurso SANEAGO 2018: Último dia de inscrições para 338 vagas

Último dia! A Companhia Saneamento de Goiás S.A recebe até esta segunda-feira, 05 de fevereiro, as inscrições do concurso público (Concurso SANEAGO) que tem objetivo de preencher nada menos que 338 vagas em cargos de ensino médio, técnico e superior. O Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás (UFG) tem a responsabilidade do certame. Os salários oferecidos podem chegar a até R$ 9.262,41.

De acordo com o edital de concurso SANEAGO, as vagas serão destinadas aos cargos de Agente de Saneamento, Agente de Operação, Assistente de Informática, Técnico em Sistema de Saneamento, Técnico de Engenharia, Analista de Comunicação, Analista de Gestão, Analista de Saneamento, Analista de Saúde, Analista de Sistemas, Profissional de Engenharia, Analista de Comunicação – Design Gráfico e Analista Jurídico.

As vagas são destinadas as cidades de Anápolis, Campos Belos, Ceres, Cidade de Goiás, Formosa, Goiânia, Inhumas, Iporá, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Morrinhos, Ouvidor, Palmeiras de Goiás, Porangatu, Rio Verde, Santa Helena de Goiás e São Luís de Montes Belos, a depender do cargo.

Sobre os cargos do Concurso SANEAGO 2018

Agente de Saneamento: operar estações elevatória e/ou sistema de tratamento de água e/ou esgoto sanitário, definindo dosagens e adicionando produtos químicos transformando a água bruta em água potável e tratando esgoto sanitário, removendo os poluentes nele encontrado e executando as demais funções típicas, dependendo das exigências dos postos de trabalho. O salário será de R$ 2.353,96, por até 40 horas semanais.

Agente de Operação: realizar as obras que garantam a distribuição de água e coleta de esgoto para população e garantir o funcionamento dos equipamentos, de modo promover fornecimento ininterrupto de água tratada. Poderá atuar nos macroprocessos de Sistema de Abastecimento de Água, Sistema de Esgotamento Sanitário, Expansão e Gestão Ambiental. O salário será de R$ 2.353,96, por até 40 horas semanais.

Assistente de Informática: exercer e dar suporte em todas as áreas pertinentes à Superintendência de Tecnologia da Informação da empresa. Atender as diversas tarefas a ele atribuídas dentro da Unidade e demais atividades circunscritas ao âmbito de sua respectiva formação. Irá atuar no macroprocesso de Tecnologia da Informação. A remuneração será de R$ 3.442,46, por até 40 horas semanais.

Analista Jurídico: atuar judicialmente em qualquer foro ou instância dos feitos em que a SANEAGO seja autora, ré ou interessada, visando resguardar seus interesses, interpretar as normas legais, prestar assessoria, consultoria e direção jurídica e emissão de pareceres e demais atividades circunscritas ao âmbito de sus respectiva formação. Poderá atuar nos macroprocessos de comercialização, relacionamento com clientes e partes interessadas, relacionamento com o poder concedente e administração e finanças. A remuneração será de R$ 9.262,41, por até 40 horas semanais.

As demais atribuições, com salários e jornada de trabalho poderão ser conferidas no edital abaixo.

Inscrição Concurso SANEAGO 2018

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 10 horas do dia 03 de janeiro e 23 horas e 59 minutos do dia 05 de fevereiro de 2018, no site da organizadora (https://centrodeselecao.ufg.br/2018/saneago/). A taxa de inscrição custará R$85,00 para nível médio e R$140,00 para nível superior.

Isenção da taxa de inscrição

Haverá isenção do pagamento de inscrição para os candidatos que preencherem os requisitos estabelecidos na Lei Estadual n. 19.587, de 10 de janeiro de 2017. O período para solicitar a isenção consta cronograma.

Durante esse período, ao realizar sua inscrição, o candidato deverá escolher o cargo e solicitar a isenção do pagamento da taxa da inscrição para o referido cargo. A isenção será concedida a apenas uma inscrição, mesmo que o candidato realize inscrições em diferentes cargos que tenham provas em datas diferentes.

Os requisitos para obter a isenção do pagamento da taxa de inscrição são: a) ter renda da entidade familiar inferior a 2 (dois) salários mínimos, devendo enviar para o Centro de Seleção a documentação comprobatória especificada no Anexo VI deste Edital; OU b) ter inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), de que trata o Decreto n. 6.135, de 26 de junho de 2007, devendo indicar no ato da solicitação de isenção o número de identificação social (NIS), atribuído pelo CadÚnico; OU c) ter doado sangue e/ou medula óssea, desde que comprove a condição de doador regular, por, pelo menos 3 (três) vezes nos 12 (doze) meses antecedentes à publicação do Edital, conforme determina a Lei Estadual 19.587, de 10 de janeiro de 2017. 2.2.5. Para efetivar a solicitação de isenção, o candidato que fez a opção pelo critério estabelecido na alínea “a” do subitem 2.2.4 deverá, ao realizar sua inscrição o período estabelecido no Cronograma do Concurso (Anexo I deste Edital):

a) digitalizar a documentação de comprovação de renda familiar exigida no Anexo VI deste Edital;

b) anexar o arquivo com a documentação digitalizada na página de solicitação de isenção de inscrição, conforme instruções na própria página.

Deficientes podem participar do Concurso SANEAGO 2018?

A resposta é sim. Para este concurso, ficam asseguradas 34 vagas (aproximadamente 10% do total de vagas) aos candidatos que comprovarem a condição de pessoa com deficiência, conforme estabelecido no Anexo II do edital. Na contratação para os cargos em que há vagas reservadas para candidatos com deficiência, a primeira contratação de pessoa com deficiência ocorrerá para ocupar a 5ª (quinta) vaga para o cargo ao qual concorreu, e assim, sucessivamente, a cada 5 novas contratações, ou seja, para provimento das 5ª, 10ª, 15ª … vagas, até esgotar a lista de candidatos aprovados.

Para os cargos com menos de 10 vagas totais e com mais do que uma vaga reservada, o próximo candidato com deficiência classificado ocupará a última das vagas previstas neste Edital. Por exemplo, para um cargo com um total de 7 (sete) vagas, com duas reservadas, os candidatos com deficiência ocuparão a 5ª e a 7ª vagas.

Caso surjam, durante a validade do concurso, mais vagas para os cargos com ou sem vagas reservadas para candidatos com deficiência neste Edital, a contratação de um candidato com deficiência ocorrerá da seguinte forma:

a) as quatro primeiras vagas em cada cargo são destinadas aos candidatos aprovados na classificação geral, incluindo todos os candidatos, independentemente de ser candidato com deficiência ou não, enquanto o provimento da quinta vaga será destinado a candidato com deficiência;

b) após o provimento da quinta vaga por candidato com deficiência, caso existam mais vagas, estas serão preenchidas por candidatos da ampla concorrência, independentemente de ser candidato com deficiência ou não, até a 9ª (nona) vaga criada, sendo que a 10ª (décima) deverá ser preenchida por candidato com deficiência, caso haja aprovados nessa categoria;

c) o processo se repete a cada 10 (dez) vagas criadas, convocando-se, portanto, candidatos com deficiência para as 15ª, 25ª, 35ª vagas, e assim sucessivamente, até esgotar a lista de candidatos aprovados

O Concurso SANEAGO 2018

O presidente da Companhia, Jalles Fontoura, espera a participação de 90 mil pessoas no concurso da Saneago. “Esse concurso hoje é a grande meta da Saneago. Hoje tem muita gente para o concurso”, disse. De acordo com dados da empresa, atualmente a cobertura da rede de água no Estado é de 90% e a de esgoto 54%. A intenção é atingir os 100% de cobertura nas duas redes ainda este ano. Por isso a necessidade de renovar e aumentar o efetivo de técnicos na empresa, aponta o presidente.

“A expectativa  é que saiam 400 pessoas da empresa. A Saneago hoje tem 5,4 mil funcionários. Saindo 400, imagino que seja essa a quantidade de pessoas que vai entrar é perto disso. Eu diria de forma especial, no Entorno de Brasília e aqui também no Entorno de Goiânia, como Aparecida, Trindade, etc”, frisou.

Provas Concurso SANEAGO 2018

A Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, será do tipo múltipla escolha com 4 (quatro) alternativas (A, B, C, D), das quais apenas uma é correta. Os cargos, as disciplinas da prova objetiva, o número de questões, o valor de cada questão, o valor da prova e a nota mínima para aprovação são apresentados na imagem abaixo.

Os exames serão aplicados na data provável do dia 04 de março de 2018 para os cargos de Agente de Saneamento, Analista de Comunicação, Analista de Gestão, Analista de Saneamento, Analista de Saúde, Analista de Sistemas, Profissional de Engenharia, Analista de Comunicação – Design Gráfico e Analista Jurídico.

Os demais cargos, Agente de Operação, Assistente de Informática, Técnico em Sistema de Saneamento e Técnico de Engenharia farão as avaliações no dia 18 de março de 2018.

A distribuição dos candidatos nos locais de realização das provas será feita a critério do Centro de Seleção, conforme disponibilidade e capacidade dos locais. A Prova Objetiva e a Prova Discursiva serão realizadas na cidade de opção do candidato, escolhida no momento da inscrição. As provas para os cargos de nível médio terão duração de 4 (quatro) horas e para os cargos de nível superior, terão duração de 5 (cinco) horas.

O resultado da Prova Objetiva será calculado pela soma do número de questões acertadas pelo candidato multiplicado pelo peso de cada disciplina que consta na imagem acima. Serão eliminados do concurso os candidatos que não obtiverem pelo menos 50% de aproveitamento na Prova Objetiva, ou seja, que não atingirem a pontuação mínima de que trata o Quadro 3.

Prova discursiva

Da Prova Discursiva (para os cargos de Analista de Comunicação, Analista de Gestão, Analista de Saneamento, Analista de Saúde, Analista de Sistemas, Analista Jurídico e Profissional de Engenharia):

A Prova Discursiva, de caráter classificatório, será realizada no mesmo dia da Prova Objetiva. A Prova Discursiva constará de duas questões, valendo cada uma o máximo de 20 (vinte) pontos, e versará sobre os conhecimentos específicos que constam no programa das provas. Essa prova terá o valor máximo de 40 pontos e será apenas classificatória.

As quantidades de Provas Discursivas dos candidatos classificados na Prova Objetiva, ou seja, que obtiverem aproveitamento de no mínimo 50% (cinquenta por cento) do valor total da prova, a serem corrigidas serão:

a) 30 (trinta) vezes o número de vagas para a Ampla Concorrência;

b) 10 (dez) vezes o número de vagas reservadas para candidatos com deficiência.

O prazo de validade do concurso público será de 2 (dois) anos, contado a partir da data de homologação do certame, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

Prova prática (somente para Analista Jurídico e Analista de Comunicação – Design Gráfico)

Serão convocados para a realização da Prova Prática para o cargo de Analista Jurídico os 100 candidatos melhores classificados na 1ª Fase do concurso (Prova Objetiva mais Prova Discursiva), sendo 90 da Ampla Concorrência e 10 da reserva de vagas para candidatos com deficiência, Na ocorrência de empate no último lugar, todos os candidatos que obtiverem a mesma pontuação também serão convocados para a prova. Os demais candidatos serão eliminados do certame.

A Prova Prática terá caráter classificatório e eliminatório, terá duração de 4 (quatro) horas e será composta de 3 (três) questões, valendo 10 (dez). Os pareceres e a peça jurídica versarão sobre os conteúdos de Direito Administrativo, Direito Civil e Processual Civil, Direito Constitucional, Direito do Trabalho e Processual do Trabalho e Direito Ambiental, conforme Programa das Provas, constante do Anexo IV.

Serão convocados para a realização da Prova Prática para o cargo de Analista de Comunicação – Design Gráfico os 30 candidatos com as maiores pontuações na 1ª Fase do concurso (Prova Objetiva mais Prova Discursiva). Na ocorrência de empate no último lugar, todos os candidatos que obtiverem a mesma pontuação, também serão convocados para a prova. Os demais candidatos serão eliminados do certame.

A Prova Prática para o cargo de Analista de Comunicação – Design Gráfico terá caráter classificatório e eliminatório e será realizada somente na cidade de Goiânia, na data constante no Cronograma do Concurso – Anexo I deste Edital.

Edital Concurso SANEAGO 2017-2018

Edital Concurso SANEAGO – Retificação

Cargos Concurso SANEAGO 2017-2018

Concurso TRT PE 6ª Região 2018: Saiu o edital para nível médio e superior

Saiu o edital de concurso do Tribunal Regional do Trabalho do Estado de Pernambuco(Concurso TRT PE 6ª Região 2018), que compreende a 6ª Região. De acordo com o documento publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 05 de fevereiro, o certame conta com uma vaga para preenchimento imediato e outras para provimento na modalidade cadastro reserva. A Fundação Carlos Chagas (FCC) tem a responsabilidade do concurso.

De acordo com o edital de concurso TRT/PE 2018, as oportunidades serão destinadas aos cargos de Analista Judiciário – Área Judiciária (Cadastro Reserva), Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador Federal (Cadastro Reserva), Analista Judiciário -Área Administrativa (Cadastro Reserva), Analista Judiciário – Área de Medicina Clínica Médica (Cadastro Reserva) e Tecnologia da Informação (Cadastro Reserva), com requisito de ensino superior, Técnico Judiciário – Área Administrativa (1 vaga) e Técnico Judiciário – Área de Segurança (Cadastro Reserva), com requisito de ensino médio.

Os salários oferecidos oscilam entre R$ 6.708,53 e R$ 11.006,82 por jornada de trabalho de 40 horas semanais. Além disso, haverá o benefício de vale-alimentação de R$880,00;

Sobre os cargos do concurso TRT PE 2018

Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos: Diploma devidamente registrado de curso de graduação em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação.

Atribuições: analisar petições e processos, confeccionar minutas de votos, emitir informações e pareceres; proceder a estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina pertinente para fundamentar a análise de processo e emissão de parecer; fornecer suporte técnico e administrativo aos magistrados, órgãos julgadores e unidades do Tribunal; inserir, atualizar e consultar informações em base de dados; verificar prazos processuais; atender ao público interno e externo; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área Judiciária – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal

Requisitos: Diploma devidamente registrado de curso de graduação em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação.

Atribuições: executar citações, notificações, intimações e demais ordens judiciais, certificando no mandado o ocorrido; executar penhoras, avaliações, arrematações, praças e hastas públicas, remissões, adjudicações, arrestos, sequestros, buscas e apreensões, lavrando no local o respectivo auto circunstanciado; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Diploma devidamente registrado, de conclusão de curso superior completo (licenciatura, bacharelado, tecnólogo), em qualquer área de formação, expedido por instituição de ensino superior, reconhecido pelo Ministério da Educação.

Atribuições: realizar tarefas relacionadas à administração de recursos humanos, materiais, patrimoniais, orçamentários e financeiros, de desenvolvimento organizacional, licitações e contratos, contadoria e auditoria; emitir informações e pareceres; elaborar, analisar e interpretar dados e demonstrativos; elaborar, implementar, acompanhar e avaliar projetos pertinentes à área de atuação; entre outras.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Medicina (Clínica Médica)

Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de conclusão do curso de graduação de nível superior em Medicina; fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, registro no órgão de classe específico e experiência profissional de 2 (dois) anos em Clínica Médica.

Atribuições: Realizar consultas, exames, diagnósticos e inspeções de saúde; solicitar exames; prescrever tratamentos; realizar visitas domiciliares ou em dependências hospitalares; providenciar a remoção de pacientes para instituições hospitalares em casos de emergência; emitir laudos médicos, pareceres e atestados; conceder licenças para tratamento de saúde; homologar atestados médicos emitidos por profissionais externos ao quadro do Tribunal; atuar em perícias médicas; atuar em programas de educação e prevenção de doenças; prescrever e administrar medicamentos; efetuar o controle de estoque e das condições de uso de equipamentos, materiais, instrumentos e medicamentos utilizados para atendimento médico; entre outras.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação

Requisitos: Diploma, devidamente registrado, de curso superior em Tecnologia da Informação ou qualquer outro curso superior com Pós-Graduação na área de Tecnologia da Informação, com carga horária mínima de 360 (trezentas e . sessenta) horas/aula, expedido por instituição de ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

Atribuições: Desenvolver projetos e sistemas de informática; documentar os sistemas; analisar e avaliar diagramas, estruturas e descrições de entradas e saídas de sistemas; sugerir as características e quantitativos de equipamentos necessários à utilização dos sistemas; analisar e avaliar as definições e documentação de arquivos, programas, rotinas de produção e testes de sistemas; identificar as necessidades de produção, alteração e otimização de sistemas; prestar suporte técnico e treinamento aos usuários de sistemas; analisar e avaliar procedimentos para instalação de base de dados, assim como definir dados a serem coletados para teste paralelo de sistemas; planejar e coordenar as atividades de manutenção dos sistemas em operação; entre outras.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Certificado de conclusão de curso de ensino médio ou equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Atribuições: prestar apoio técnico e administrativo pertinente às atribuições das unidades organizacionais; executar tarefas de apoio à atividade judiciária; arquivar documentos; efetuar tarefas relacionadas à movimentação e à guarda de processos e documentos; atender ao público interno e externo; classificar e autuar processos; realizar estudos, pesquisas e rotinas administrativas; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança

Requisitos: Certificado de conclusão de curso de ensino médio ou equivalente, devidamente registrado, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, e Carteira Nacional de Habilitação, categoria D ou E.

Atribuições: atuar na segurança dos magistrados, das autoridades, dos servidores e das instalações do Tribunal; realizar investigações preliminares; conduzir veículos automotores; vistoriar veículos e registrar sua movimentação; prestar primeiros socorros às vítimas de sinistros e outras situações de risco; fiscalizar as atividades de controle de entrada e saída de materiais, equipamentos e volumes das dependências do Tribunal; executar ações de prevenção e combate a incêndio e outros sinistros; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Inscrição Concurso TRT PE 2018

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 10 horas do dia 08 de fevereiro e 14 horas do dia 06 de março de 2018, no site oficial da organizadora do concurso (www.concursosfcc.com.br). A taxa de inscrição custará:

R$52,50 para Técnico; e

R$ 67,50 para Analista.

Provas Concurso TRT PE 2018

concurso TRT-PE 2018 contará com provas objetivas e discursivas para todos os cargos. As avaliações objetivas serão aplicadas em Recife (PE) no dia 29 de abril de 2018, no período da manhã (técnico) e tarde (analista), em locais e horários que serão divulgados no dia 13 de abril. Os gabaritos preliminares serão liberados a partir das 17 horas do dia 02 de maio, no site da organizadora.

Haverá ainda, conforme o edital de concurso, prova prática de capacidade física para o cargo de Técnico Judiciária na área de Segurança. A validade do concurso será de 24 meses, com possibilidade de prorrogação por igual período, a critério do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região.

Concurso TRT PE 2018 poderá formar mais de 1.000 classificados

O concurso contará com uma vaga preenchimento imediato. No entanto, o cadastro reserva do certame poderá classificar, para contratação durante a validade do certame, nada menos que 1.170 classificados (veja abaixo), sendo 500 para Analista Judiciário – Área Judiciária, 50 para Analista Judiciário – especialidade em Oficial de Justiça Avaliador Federal, 30 para função de Analista Judiciário – Área Administrativa, 10 para o cargo de Analista Judiciário – Medicina, 30 para Analista Judiciário – Tecnologia da Informação, 500 para Técnico Judiciário – Área Administrativa e 50 para Técnico Judiciário – Segurança.

O último concurso, por exemplo, contou com 38 vagas. No entanto, conforme informou o órgão pernambucano, foram 589 nomeados.

Último Concurso TRT PE 6ª Região

O último concurso do TRT/PE foi realizado em 2012, quando contou com 38 vagas. As oportunidades foram divulgadas para candidatos de níveis médio e superior, para preenchimento efetivo e formação de cadastro reserva nos cargos de analista judiciário nas áreas judiciária; administrativa; execução de mandados; contabilidade; arquitetura; arquivologia; biblioteconomia; comunicação social – jornalismo; enfermagem; engenharia civil; engenharia elétrica; engenharia mecânica; estatística; fisioterapia; medicina do trabalho; medicina – psiquiatria; odontologia; psicologia; serviço social; e tecnologia da informação; e técnicos nas áreas administrativa; segurança; enfermagem; tecnologia da informação; e higiene dental. O salário inicial chegou a R$ 6.611,39 para analista e R$ 4.052,96 para técnico.

Os candidatos passaram por questões de conhecimentos gerais (20) e conhecimentos específicos (40). Houve ainda, prova de redação. A Prova Discursiva – Redação foi aplicada juntamente com as provas objetivas para todos os candidatos inscritos e somente foram avaliadas as dos candidatos habilitados e mais bem classificados nas provas objetivas, no limite estabelecido a seguir:

Analista Judiciário – Área Judiciária: 500

Analista Judiciário – Área Judiciária – Especialidade Execução de Mandados: 200

Analista Judiciário – Área Administrativa: 500

Analista Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Contabilidade: 40

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação: 300

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidades: Arquitetura, Arquivologia, Biblioteconomia, Comunicação Social (Jornalismo), Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Estatística, Fisioterapia, Medicina (do Trabalho), Medicina (Psiquiatria), Odontologia, Psicologia e Serviço Social: 40

Técnico Judiciário – Área Administrativa: 500

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança: 80

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidades: Enfermagem, Tecnologia da Informação e Higiene Dental: 40

Informações do concurso
  • Concurso: Tribunal Regional do Trabalho de Pernambuco (Concurso TRT PE)
  • Banca organizadora: Fundação Carlos Chagas (FCC)
  • Cargos: Técnico e Analista Judiciário
  • Escolaridade: Nível Médio e Superior
  • Número de vagas: 01 + CR
  • Remuneração: entre R$ 6.708,53 e R$ 11.006,82 + benefícios
  • Inscrições: entre 08 de fevereiro e 06 de março
  • Taxa de Inscrição: R$ 52,50 para Técnicos e de R$ 67,50 para Analistas.
  • Provas: 29 de abril de 2018
  • Situação: PUBLICADO

Edital Concurso TRT PE 6ª Região 2018